Experimentos Literários Felicidade/Espiritualidade Poemas Textos

Calma, Mundo

22/06/2016

                Calma, Mundo, que meu caminho é lento; que meu passar é divagar; que eu só vim te passear. Calma, Mundo, que a paciência é uma virtude; que o meu tempo é o meu passo; que ter fé é esperar. Calma, Mundo, que as coisas todas têm lugar. Calma. Calma, que eu vou indo. Calma, Mundo, que eu preciso de mais calma; que é difícil te entender; que eu ainda giro o teu girar.

          Calma, Mundo, que os erros ainda serão minhas vitórias; que as quedas me serão os saltos; que as chagas me trarão a cura. Calma, Mundo, que eu sou só uma; que eu sou só eu; que eu sou só. Calma, Mundo, que eu preciso achar meu eixo; que eu preciso te ver dançar de longe; que eu preciso te encontrar. Calma, Mundo, que ainda não sei toda palavra; que tenho frases pelo meio; que tenho histórias a contar. Calma, Mundo, que o segundo é veloz; que a oportunidade está por vir; que não ser é poder ser.

       Calma, Mundo, que a descoberta é solitária; que a solidão é compartida; que deixar de ter é existir. Calma, Mundo, que ainda sou uma criança; que a minha infância é eterna; que a placidez da alma está na calma. Calma, Mundo, que o sentir é o sentido; que cada ganho é um prazer; que me faltam dívidas a dever. Calma, Mundo, que as poesias não foram todas lidas; que ainda não sei todos os nomes; que ainda não me apresentei. Calma, Mundo, que a vida é banal e rara e comum e única, e que eu ainda preciso sê-la como se ela fosse o dentro de cada momento.

        Calma, Mundo, que o sentimento não cessou; que a mudez ainda fala; que a saudade não chegou. Calma, Mundo, que o mais está atrasado; que o passado não está lacrado; que o futuro é madrugada. Calma, Mundo, que eu preciso me saber; que a emoção é um peito cheio; que a existência está no ser. Calma, Mundo, que nem tudo é puro acaso; que se encontrar é uma resposta; que responder é se perder. Calma, Mundo, que o ontem é a memória; que o hoje é o meu dia; que o amanhã não sabe o fim.

           Calma, Mundo, que eu ainda ando vivo; que também há vida no que esqueço; que ainda não sei o que mereço. Calma, Mundo, que o que fica é o que vai; que o que parte está colado; que olhar pra frente é ver atrás. Calma, Mundo, que ainda há sementes por crescer; que estou ainda a nascer; que o fugir do tempo é o viver. Calma, Mundo, que a minha vida é renascer.

Crédito da Foto: Daniel Monteiro.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply