Reflexão/comportamento

Para quem quer sair do lugar, mas não para de enrolar.

21/02/2018

Ontem, conversando com uma amiga que dá consultoria em planejamento e organização (valeu, Si), descobri que sou uma procrastinadora. E logo eu, que me achava super “gente que faz”, rsrs. Enfim, o fato é que, segundo ela, há um termo que descreveria o meu comportamento: “procrastinação disfarçada de micro-planejamento”. E o que seria isso? É quando a gente vai fazendo milhares de pequenas ações que, aparentemente, são produtivas, mas que, no fundo, só servem para nos desfocar de nosso objetivo maior. São aquelas prioridades mínimas que a gente vai realizando, meio que por auto-sabotagem, pra poder fingir que estamos na “ativa”, enquanto deixamos nossa prioridade máxima bem debaixo do tapete. Aí, depois, a gente se pergunta por que as coisas não acontecem, por que os projetos de maior interesse não andam, etc, etc e tal. Essas coisas de gente que tem uma meta, mas usa toda a sua energia para postergar o alcance desta, gente que fica deixando o sonho pro próximo trem, pro ano que vem, esse lance que a gente tem de ficar parecendo querer não fazer do plano um acontecer. É, acho que estou bem cansada de ficar agarrada a este eu que só se dá desculpas para começar a terminar os 33 livros pela metade, abortados e engavetados. Acho que estou bem sem paciência para esta pessoa que diz que quer passar -a partir de amanhã- a correr todos os dia, essa que fica aí, esperando o futuro chegar para viver o presente. É, acho que estou cansada de ficar parada nesta estação que fica vendo os comboios passarem pra depois viver da saudade do que poderia ter sido, se lá atrás eu assim ou assado tivesse vivido. E você? O que você está postergando? O que você está adiando na sua vida? Quem é essa pessoa que vive em você e lhe faz crer que um sonho, na prática, não pode ser? Já reparou que o nosso maior obstáculo somos nós? Nós e nossa mania de adiar a vida como se fôssemos imortais. Já reparou nesse nosso vício de dizer que mudar é difícil, que fazer diferente não é pra gente? Sinceramente, acho que pra mim já encheu. Meu saco já deu… É, antigo eu, acho que já passou da hora de eu te dizer: ADEUS!

*Crédito da foto: Clark Tibbs.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply