Felicidade/Espiritualidade Viagens/Vivências

    Acumuladora de imatérias

    14/06/2018

    Ok, eu confesso. Sou uma acumuladora. Acumuladora de coisas que não se acumulam. Acumulo viagens, mares, sóis, danças olhando pra lua. Acumulo banhos de chuva, amigos, rios, montanhas, desertos, orlas, olhares. Acumulo arco-íris no meio da estrada, músicas de karaokê, carnavais fora de época. Acumulo tempo na pele da alma, sorrisos frouxos, reflexões e pensamentos profundos. E também pensamentos rasos… Ah, todo mundo tem seus dias mesquinhos, vai… Acumulo paisagens inesperadas, papos maravilhosos em filas de espera, pessoas. Aliás, essas eu acumulo sem dó. Minhas gavetas estão abarrotadas delas. Acumulo cheiros, de café, de bolinhos de chuva de vó, de maresia, de grama molhada. Acumulo abraços, beijos, cafunés. Acumulo fotos e postais nos envelopes da memória. Acumulo sonhos, sentidos e sentimentos vastos. Acumulo toques, toques, toques. Acumulo versos, silêncios e algumas saudades muito apertadas. Tudo aquilo que não se deixa acumular, eu acumulo dentro do lugar onde mora o meu sonhar. Pois as coisas mais essenciais dessa vida são as que não se deixam guardar. Então, eu acumulo tudo o que não posso acumular. Dentro do meu coração que bate na vida que é pulsar. Pois sei que essas imatérias são as experiências que, no dia da minha partida, na bagagem do que não se leva, eu sonharei levar.

    * Crédito da foto: Mark Adriane.

  • Poemas

    Labaredas

    Quem me dera um dia falar a língua do fogo na oração das portas que se abrem como os portais das antigas cidades romanas aos estrangeiros escravos o abraço por uma estrutura de pedra…

    09/06/2018
  • Poemas

    Acimentado

    As letras do seu nome presas à profundeza dura do cimento. Afundei-te ali, no chão, enquanto mole para que não morresse quando a terra toda endurecesse, quando os pés acreditassem que um chão todo…

    07/06/2018
  • Poemas

    A versão do amor

    A versão do amor que eu conheço é bem-humorada A versão do amor que você conhece é mal-amorada A versão do amor que te versa versa no verso da minha aversão.   *Crédito da…

    04/06/2018
  • Felicidade/Espiritualidade

    A terra que me planta

    Planto meus pés na terra. Essa terra ancestral que habitou os pés de todos os meus ancestrais. Todos aqueles que vieram antes de mim nela pisaram, por ela passaram, fizeram caminhos, descaminhos, destinos, nortes,…

    25/05/2018