Livros

‘Do Deserto’ (Poesia) – Leia aqui a sinopse do livro.

30/11/2017

          Com sua primeira coletânea de versos, Domingas Alvim se insere na cena da poesia contemporânea com a fabulação poética de um território – O Deserto -, a partir do qual institui um campo de inquirição e de obstinada busca. Para ser mais exato, a poeta cria o deserto enquanto é criada por ele. Inventa-o como possibilidade e instrumento de procura: procura de si, das suas condições de enunciação, de seu leitor, da poesia e da experiência capaz de equacionar (ou quem sabe “lançar”) todos esses “dados” com a vida comum. Gozam ambos, poeta e deserto, de um estatuto incerto, com traços mal ou apenas levemente conformados, como se esboçados na areia.

            Nesse terreno de imagens incertas e fugazes, “onda de terra sem a geografía fixa/dos mapas”, a própria escrita se coloca como rastro, sempre fugidio: “arte traçando superfície/ como o ventre de uma serpente/ escrevendo na pele das areias”.

            Se a poesia não nos oferece respostas, temos como matéria dos poemas os restos: o pó, a lembrança do pó, o sulco prestes a se apagar no oceano.

Roberto Said,

Professor de Teoria da Literatura na Universidade Federal de Minas Gerais.

*Quer adquirir o seu exemplar? Então, entre em contato comigo pelo email: domingasalvim@gmail.com

Ou, se preferir, compre seu exemplar pelo site da editora: www.editoraletramento.com.br

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply