Poemas

Acimentado

07/06/2018

As letras do seu nome

presas à profundeza dura

do cimento.

Afundei-te ali, no chão, enquanto mole

para que não morresse

quando a terra toda endurecesse,

quando os pés acreditassem que um chão todo nasce

duro,

quando a vida caminhasse como se nunca pudesse ter sido

pegada.

*Crédito da foto: Toa Heftiba

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply